Museus e web

Há quem pense que museu é algo parado no tempo, cheio de mofo e de funcionários que se assemelham a múmias. A bem da verdade, algumas instituições museais parecem achar mais cômodo assumir essa pecha, até porque têm tantos problemas a administrar que não conseguem escapar da imutabilidade, nem exercitar a criatividade.
À invisibilidade dos museus, associamos a falta de uma política de incentivo ao patrimônio cultural e, na maioria dos casos, um corpo de funcionários sem formação profissional adequada, normalmente advinda de concursos públicos generalizantes. Ou ainda com tamanho grau de exigência de títulos que gera insatisfação dos recém-concursados que não visualizam a importância, por exemplo, das ações educativas.
Na minha opinião, os museus paraenses estão ainda muito voltados para dentro, para o seu acervo, para suas demandas intrínsecas de pessoal e recursos, e esquecendo-se do que considero principal papel das instituições culturais, que é a difusão cultural.
O Museu do Marajó, do visionário Giovanni Gallo é um exemplo de instituição museal: surgiu para resgatar a cultura marajoara, a partir de meios que a população é capaz de assimilar. A receita é essa: falar na linguagem que o povo, verdadeiro detentor do patrimônio cultural, entenda.
O Museu do Marajó foi concebido com sensibilidade para “o brasileiro, tem olhos na ponta dos dedos”, um museu que "nasce da comunidade, cresce com a comunidade, e volta à comunidade": deve ser este o espírito da coisa.
Sugiro àqueles colegas que trabalham em museus que, não querendo fazer o esforço de buscar traduzir a retórica museológica para uma linguagem realmente intelegível, ainda tenham a preocupação em dar mais alcance e visibilidade, senão às instituições que trabalham, ao seu próprio trabalho. Pensem no alcance que meios como a internet é capaz de alcançar. Para tanto sugiro a leitura do artigo que saiu no Webinsider.
Até nisso o Museu do Marajó está na frente de muito museu da capital!
Visite também o Museu Paraense Emílio Goeldi, nossa mais antiga e respeitada instituição museal paraense.

Comentários

Museeeeu, museeuu...
Amo museu. Se pudesse e o meu dinheiro desse para museus dedicaríame.
Segundo minha avó que vive de passado é museu. Dito e feito. Acho que sou meio museu
eaiuehaoiuehaouh


Já tô piraaando museus web!

beijos

www.teencontrodepoisdachuva.wordpress.com

Postagens mais visitadas